segunda-feira, 1 de abril de 2013

A música do corpo

    Madrid - inverno


“O dia se porá ante nós.
O dia nos seguirá
rumo ao dia.” Paul Auster


Ouvir o silêncio do corpo e sentir a música, o que a música está causando na fenda que separa o corpo do mundo. É na música essa descoberta, é o que Auster nomeia como ouvir o ritmo do caminhar, a similaridade entre o ritmo do corpo e a música, é como se pudéssemos cantarolar no silêncio e perceber a musicalidade de nosso pulsar, dos passos, da respiração, do vento, do tilintar das coisas e das folhas de outono.
Da luminosidade entrando no pensamento a música tem o significado da natureza, do silêncio no pensamento a música transforma o significado de todas as coisas em algo maior, além da escrita, o movimento da música e do corpo faz a literatura ser livre do escolasticismo.


                                            Alegrete - outono



          

Postar um comentário