segunda-feira, 11 de julho de 2016

Cotidiano



Assim, o olhar encontra naquilo que o torna possível o poder que o neutraliza...”
Maurice Blanchot


Imagem das palavras,
Na simetria os olhos,
Correr à tela. A lente,
milímetro fátuo escorre,
no muro poema pichado.
O caminhar do texto. A representação,
tempo suficiente para a cisão,
embate do corpo arranha.
O dizer extenso do pensamento,
O cérebro guarda, cria além do que vê.
  

Postar um comentário