domingo, 22 de março de 2015

Águas


“Julgar é comparar; e, claro, na vida cotidiana, é preciso fazê-lo com freqüência. É o princípio da moral. É o princípio da política.” André Comte-Sponville

Na vida é assim, se vive anos em busca de algo, anos subindo e descendo escadas, procurando ficar num lugar mais privilegiado para ver a vida passar, aí chega alguém já em um pedestal, sem precisar subir e descer escadas, alguém nas alturas na maior simpatia. Assim é a vida, uns ganham de graça o que é da vida, outros perdem com seus sonhos o que seria o resultado de uma vida. Viver é estar atento a tudo, o importante é procurar olhar as coisas sem se importar com os parasitas. O cotidiano deles nunca será o seu, digo, aos olhos dos que veem as coisas como sendo uma vida, um tempo de resto de vida, é melhor que seja assim, depois de subir e descer escadas anos e anos, melhor é mudar de cidade, de país... O planeta ainda tem água potável? A maré do que vejo é essa, sempre alta, o nível mais elevado é o que chego todos os dias, depois que escurece nem de cima vejo as águas do sol da escadaria. Como diria Maurice Merleau-Ponty “Penso que é próprio do homem pensar Deus; o que não quer dizer que Deus exista.”


Postar um comentário