quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Mãe

   Bavcar-Evger



Poemas, Maiakóviski em meu lábio, Eu sou um Rei,
Músicas, Caetano em meus ouvidos, Eu sou vadio.
Brilhas mais que a luz, Lua de luz da manhã: Mãe.
Me acolhes em teu lar, teus braços pequenos: Imensos.
Sou um homem que vive sem a guarda de ninguém: Livre.
É a voz mais linda aqui na morado dos homens sós,
Vivo em tua pele: Sem dono.



Postar um comentário