domingo, 8 de fevereiro de 2015

Dos Objetos e Imagens

                                     Roma



“Encarou friamente os olhos da fotografia, que lhe responderam com a mesma frieza. Eram realmente belos, como também o rosto era belo.”
James Joyce


Por nada desse mundo os objetos substituem em mim a letra que dá vida às coisas, ou, pensamento do olho que vê e imagina objetos, podem, também, viver independente dos meus olhos e do pensamento?
Sim e Sim. As duas afirmações são não paradoxais; a mesma distância que me vejo entre a ponte e o outro lado, é da extensão do pensamento que limita-se na gramática, voa na elaboração de novos pensamentos para o outro lado da luz.

“Objetos
Vivem ao nosso lado,
Os ignoramos, nos ignoram.
Vez por outra conversam conosco."
Octavio Paz


Postar um comentário