domingo, 15 de março de 2009

Encontros Fragmentários




Sim, eu cresço. Mas a vida desperdiça a morte.
O mundo visto pelo olhar da criança em dois momentos. Truffaut, em Les 400 Coups (Os incompreendidos) e Rossellini em Alemanha, Ano Zero. A arte do efêmero, da vida, do fragmento de vidas.



Postar um comentário